Categoria

Histórico

O ERRO

O ERRO nasceu no ano de 2001 em Florianópolis SC – Brasil, a partir do objetivo de seus integrantes de experimentar a arte como intervenção no cotidiano das pessoas e sua interdisciplinaridade de conceitos e áreas de linguagem.

O ERRO Grupo experimenta a arte como intervenção no cotidiano, usando os espaços públicos como campos de atuação. Com 16 anos dedicados ao teatro de rua, e a performance, o ERRO pesquisa a união das linguagens artísticas, o ator/performer e a diluição da arte no cotidiano. Por meio da interferência nos fluxos do dia a dia na cidade, na paisagem urbana e nos meios de comunicação, o grupo pesquisa a exploração do espaço urbano a partir de seus significados, ambientes, arquiteturas, leis e discursos, através da criação de possíveis situações e relações entre as pessoas que circulam pelas ruas, procurando outros modos de viver e inserir-se na cidade.

Além da publicação de seus livros Poética do ERRO: dramaturgias e Poética do ERRO: registros (2014) e Persistência (2016), o ERRO Grupo circulou com seu trabalho por mais de 60 cidades do Brasil, além de outras internacionais como Austin, Nova Iorque, Buenos Aires, Bogotá, Santiago, Montreal, Barcelona, Timisoara, Sfantu Gheorghe, Sibiu, Bucareste e Paris, onde também ministrou oficinas. Em 2017, com 23º Debate Público (nome artístico) / Jogo Ágora (nome completo), participou do Festival de Teatro de Curitiba – Fringe, e do Festival Nacional de Teatro de Chapecó. Em 2016, em Nova Iorque, participou do Pen World Voices Festival com A NY BODY, e também realizando a ação Dollars Buy Brazil’s Coup na mesma cidade. Nos últimos anos, o grupo participou dos seguintes festivais e mostras: Simpósio TREMOR; Festival Palco Giratório SESC; VERBO - Mostra de Performance Arte; Festival Internacional de Teatro Atellier, Sfantu Gheorghe, contemplado pelo Premiul pentru Muzicã de Scena (prêmio pela música de cena); Festival Internacional de Teatro de Sibiu; Festival Street Delivery, Bucareste; Festival al Dramaturgiei Romênesti, Timisoara; Entre 2010 e 2012 o ERRO foi contemplado pelo Programa Petrobras Cultural e Rumos Itaú Cultural Teatro.

Entre os principais prêmios contemplados e projetos realizados pelo ERRO estão:
- Prêmio Catarinense de Teatro – Edital Elisabete Anderle 2014, Persistência: atividades de fomento local e manutenção do ERRO Grupo, Fundação Catarinense de Cultura.
- Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2014 com o projeto Insistência: atividades de fomento local e manutenção do ERRO Grupo;
- Premiul pentru Muzicã de Scena (prêmio pela música de cena) – Festivalul International de Teatro Atelier Sfantu Gheorghe (Romênia), com Geografia Inutil…, em 2014;
- EMERGENYC, Tisch School of Arts, Hemispheric Institute of Politics and Performance, em 2013, com Pedra e a oficina Invisible Action Against Invisible Power, em Nova Iorque.
- Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo a Cultura 2013 (Teatro) da Fundação Catarinense de Cultura para o projeto Brasil-Romênia: Florianópolis–Bucareste;
- Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo a Cultura 2013 (Artes Visuais) da Fundação Catarinense de Cultura para o projeto ERRO EX-POSTO;
- 5º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre (2013) com Enfim um Líder;
- Prêmio FUNARTE Artes Cênicas na Rua 2012 para a edição dos livros Poética do ERRO;
- 8o. Encuentro Cidade-Corpo-Ação (2013) – Hemispheric Institute – São Paulo.
- Conexão Dança 2012, com Pornosuspense, em São Luís do Maranhão (2012);
- Rumos Itaú Cultural Teatro 2011/2012 com Salsichão no Boqueirão/Tainha na Prainha, ERRO Grupo e Companhia Silenciosa (PR) em Florianópolis, Curitiba e São Paulo (2011);
- VI Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo, em São Paulo (2011);
- Programa Petrobrás Cultural com o Projeto Manutenção do ERRO (2010/2012);
- Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua 2009 – intervenção urbana Autodrama;
- Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo a Cultura 2009 (Fundação de Catarinense de Cultura) – montagem de Formas de Brincar;
- 7º Encuentro Ciudadanias en Escena (2009) – Hemispheric Institute – Bogotá;
- Prêmio Franklin Cascaes de Cultura 2008;
- Prêmio Interferências Urbanas 2008 (Governo do Estado do Rio de Janeiro) – intervenção urbana Segredo: A Arte de Manobrar 2008 – bairro Flamengo, Rio de Janeiro;
- Prêmio Myriam Muniz de Teatro Funarte/Petrobrás – montagem de Escaparate (2008);
- Prêmio Myriam Muniz de Teatro Funarte/Petrobrás – montagem Enfim um Líder (2007);
- 8ª Riocenacontemporanea (2007);
- Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto (2007 e 2005);
- Exposição SPAM (2007) da Fundação Hassis;
- 6º Encuentro Corpolíticas en las Américas (2007) – Hemispheric Institute – Buenos Aires;
- Adelaide Fontana e Games of Babylon: Wash Your Hands, Galeria La Peña, Austin (2007);
- Prêmio Myriam Muniz de Teatro Funarte/Petrobrás – montagem Desvio (2006);
- Palco Giratório (2004) do SESC, circulação nacional com as peças Carga Viva, Adelaide Fontana e Buzkashi, assim como oficinas ministradas pelo grupo;
- EmCena Catarina, peça Adelaide Fontana, circulação estadual SESC/SC (2003).

HISTÓRICO – Cronologia – ERRO Grupo

2017 – O ERRO Grupo inicia o ano em pleno momento de Resistência, concentrando os esforços do grupo para continuar sua pesquisa prática de modo ideal, e também participando de festivais, tais como o Festival de Teatro de Curitiba – Fringe, Festival Nacional de Teatro de Chapecó, e Agenda do Espaço Embarcação, todos com a peça 23º Debate Público / Jogo Ágora, além da 9ª Mostra Cena Breve, em Curitiba, com a peça Exercícios para dias de chuva: conversa mamífera; e do Projeto de Manutenção da Amorabi, em Joinville, com a intervenção urbana IRRUPÇÃO. Na metade do ano, o grupo finaliza o período oficial de Resistência, e retoma com intensidade o seu trerreinamento para a criação e pesquisa da obra KriegSSpiel, além das obras que compõem a série Exercícios para dias de chuva.

2016 - Em Persistência, o ERRO aprofunda as suas indagações no processo da recente obra, 23º Debate Público (nome artístico) / Jogo Ágora (nome completo), que estreia em outubro desse ano, e participa do Simpósio Tremor e da Tenda Democrática, através de outras residências: com o diretor argentino Emilio Garcia Wehbi em Buenos Aires e no Hemispheric Institute of Performance and Politics em Nova Iorque, realizando pesquisas no arquivo HIDVL, além de com Roger Bernat em Florianópolis em 2015. Na metade do ano, o ERRO lança o livro Persistência e a publicação na internet das entrevistas realizadas nas residências, e dos artigos referentes às pesquisas desenvolvidas no projeto, no site do ERRO de todas essas atividades realizadas no projeto Persistência, que compreende um relato do grupo, anterior a estreia da peça, sobre a pesquisa desenvolvida atualmente e nos próprios projetos, Insistência e Persistência, residências, entre outras atividades. Além das residências, o ERRO realiza, em Insistência e Persistência, 22 debates públicos em plena rua, que também serviram como base para a construção de 23º Debate Público / Jogo Ágora, para também tentar experimentar e colocar em cheque as dinâmicas de discurso, e suas representatividades políticas, cênicas e afetivas que regem os debates atualmente. Ainda pelo projeto Persistência, o grupo realiza os 04 módulos do Curso-Trerreinamento, de 128 horas no total, as demonstrações práticas de trabalho, encontros de compartilhamento, e as intervenções urbanas: A NY BODY, participando do Pen World Voices Festival, e Dollars Buy Brazil’s Coup I, ambas em Nova York, assim como Dollars Buy Brazil’s Coup II, Jogadouro I e II, em Florianópolis. Após o golpe jurídico, parlamentar e midiático no Brasil, o grupo entra no período de Resistência e realiza o espetáculo de dança POLIS, e as ações Insurreição, Memória e Trauma 1984 I e II. “Da Insistência, passamos à Persistência, rumo à Resistência, até o Jogo Ágora”.

2015 - Ao final de sua circulação por cidades e festivais na Romênia, além de Paris e Barcelona, com Geografia Inutil…, em 2014, o ERRO esboçou um planejamento de sua manutenção durante os próximos anos, de julho de 2014 a junho de 2017. Este período, dividido em três etapas, foi denominado pelo coletivo como uma trilogia, Insistência, Persistência e Resistência. As duas primeiras se constituíram como processos de pesquisa para uma nova obra, 23º Debate Público / Jogo Ágora, e a última etapa a sua estreia e circulação ao final de 2016 para 2017. As etapas Insistência e Persistência, ambas como projetos de atividades de fomento local e manutenção do ERRO Grupo, foram contempladas com os prêmios Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz 2014 e Prêmio Catarinense de Teatro – Edital Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura 2014 respectivamente, de modo que possibilitaram o desenvolvimento da pesquisa do grupo de maneira ideal. Neste ano, além de diversas apresentações da peça Geografia Inutil…, como, por exemplo, as participações na Virada Cultural em SP, no Projeto Repertórios do SESC e no Festival Palco Giratório do SESC-SC, e as apresentações das obras de repertório Formas de Brincar, PORNOSUSPENSE, pelo projeto Insistência, assim como Adelaide Fontana e Escaparate, o grupo estreou a obra IRRUPÇÃO: muda depende do tamanho da cova para criar raiz, fruto de uma oficina do ERRO em Insistência, o ERRO realizou o 5º Bloomsburied na VERBO 2015 – Mostra de Performance Arte (11ª edição), da Galeria Vermelho, em São Paulo, onde também fez as intervenções Melhor Viver Grécia que Sobreviver Miami e Pendurando as Chuteiras. Ao longo do ano, o grupo participou da Bienal Brasileira de Design realizando a performance JÁ!, inaugurou o período da Sede Cidade-Sede, realizou as ações Greens Talks I e II, continuou os Ciclos de Debates Públicos e iniciou seu Curso-Trerreinamento, ambos pelo projeto Persistência, além de realizar o intercâmbio de pesquisa com o diretor catalão Roger Bernat (Espanha), sua palestra e apresentação de NUMAX-FAGOR-PLUS em Florianópolis.

2014 – Realiza nos meses de maio, junho e julho uma turnê européia com Geografia Inútil…, apresentando-se em Barcelona (Espanha) na Pla de la Seu (Catedral de Barcelona) no dia 31/05, na cidade de Sfantu Gheorghe (Romênia) participando do Festivalul International de Teatru Atelier na Piata Mihai Viteazu no dia 04/06, em Sibiu (Romênia)no Festival Internacional de Teatro de Sibiu 2014 na Piata Mare nos dias 09 e 10/06, em Bucareste (Romênia) no Festival Street Delivery na Romana Square nos dias 13, 14, 15/06, na cidade de   Timisoara (Romênia) no Festival European al Spectacolului Timisoara – Festival al Dramaturgiei Romênesti na Piata Victoriei no dia 16/06. Realizou a oficina Ação Invisível no National Center of Dance em Bucharest (CNDB) nos dias 18 e 19/06, apresentação em Paris (França) na Place de la République nos dias 25 e 27/06 e uma oficina e mesa-redonda em Paris na Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 nos dias 28, 29, 30 e 01/07. As atividades realizadas na Romênia integraram o projeto Brasil-Romênia: Bucareste/Florianópolis aprovado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2013 da Fundação Catarinense de Cultura. Em maio o ERRO participa da exposição EU COMO VOCÊ do Grupo Empreza no MAR – Museu de Arte do Rio e com PORNOSUSPENSE e Adelaide Fontana no mês de abril no evento A Ditadura Militar e as Manifestações Artísticas realizada pelo SESC- Chapecó e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).  De março a abril o ERRO realiza a exposição ERRO EX POSTO com obras no Memorial Meyer Filho assim como pelo espaço público em Florianópolis através do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2013 da Fundação Catarinense de Cultura. Em março o ERRO lança os livros Poética do ERRO: registros e Poética do ERRO: dramaturgias com o apoio do Prêmio FUNARTE ARTES NA RUA. Em Poética do ERRO: dramaturgias encontra-se uma compilação de 09 textos escritos pelos dramaturgos Luana Raiter e Pedro Bennaton exclusivamente para o ERRO Grupo e Poética do ERRO: registros é composto por registros processuais e aprofundamentos teóricos sobre o trabalho do grupo assim como um arquivo iconográfico.

2013 – Realiza no mês de novembro de forma independente a oficina BLOCO na cidade de Florianópolis aberta e gratuita a interessados de diversas áreas. Participa em janeiro na cidade de São Paulo do 8º Encontro do Hemispheric Institute of Politics and Performance (NYU) com a oficina ABERTA AO ERRO e a obra Formas de Brincar. Em março, participa do Projeto Territórios das Artes da Fundação Franklin Cascaes apresentando o Adelaide Fontana e realizando a performance CHURRASCÃO V no centro de Florianópolis. Em abril, o grupo participa do Festival de Teatro de Curitiba na mostra FRINGE com Formas de Brincar e HASARD e participa do 5º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre com Enfim um Líder. Em maio, o grupo participa da Virada Cultural de São Paulo com HASARD e em junho apresenta-se em Nova York com Pedra e ministra a oficina Invisible Action Against Invisible Power no curso EMERGENYC na Tisch School of Arts a convite do Hemispheric Institute of Politics and Performance.

2012 – O Erro Grupo dá continuidade ao último ano de atividades do projeto Manutenção do ERRO, pelo Programa Petrobrás Cultural, com os ensaios, estreia e temporada de 15 apresentações do espetáculo HASARD, em Florianópolis e região (Biguaçu e São José), 03 apresentações em Porto Alegre e 4 apresentações São Paulo. Integra a programação do evento Conexão Dança, em São Luís do Maranhão, com uma apresentação da performance Pornosuspense e a realização de uma oficina. É contemplado pelo Prêmio FUNARTE Artes Cênicas na Rua para a edição do livro A Poética do ERRO.

2011 – O Grupo é convidado para integrar as programações do 3º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre, com 2 apresentações do espetáculo Formas de Brincar, do 6º Festival palco Giratório do SESC/RS, com duas apresentações do espetáculo Escaparate e da VI Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo, com uma apresentação do espetáculo Formas de Brincar e uma oficina de demonstração do processo de trabalho do grupo. Participou do projeto Rumos Itaú Cultural Teatro, em parceria com a Companhia Silenciosa (PR), realizando apresentações da performance Pornosuspense em Curitiba, Florianópolis e São Paulo. Durante todo o ano de 2011, várias ações do projeto Manutenção do Erro foram desenvolvidas: Oficina Aberta ao Erro, Oficina e palestra com Emílio Garcia Wehbi, 6 apresentações de Carga Viva, em Florianópolis, Santo Amaro da Imperatriz e Biguaçu, 6 apresentações de Escaparate, em Florianópolis, 3 apresentações de Enfim um Líder, em Biguaçu, Governador Celso Ramos e Florianópolis, 6 apresentações de Desvio em Florianópolis e o intercâmbio com o Grupo Empreza (GO), de onde resultou a performance Download, apresentada em Florianópolis.

2010 – O ERRO Grupo dá início às montagens de Autodrama e Formas de Brincar. Estreia Autodrama e realiza temporada com apresentações em Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Itapema, Antônio Carlos, Canoas, Porto Alegre, Curitiba, São José dos Pinhais, Campinas e São Paulo. Em setembro deste ano estreia Formas de Brincar com uma temporada em Florianópolis. É contemplado pelo Prêmio Rumos Itaú Cultural para intercâmbio com a Cia. Silenciosa (PR) com o projeto Salsichão no Boqueirão/ Tainha na Prainha.

2009 – O ERRO Grupo inicia ano com ensaios e temporada de 11 apresentações de ESCAPARATE no mês de março no centro de Florianópolis (07 apresentações) e na mostra FRINGE do Festival de Teatro de Curitiba (04 apresentações previstas para dias 25, 26, 27 e 28 de março). Além disso, é contemplado com os seguintes prêmios: Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua 2009 para a montagem e realização da intervenção urbana Autodrama e Prêmio Elizabete Anderle de Estímulo a Cultura 2009 (Fundação de Catarinense de Cultura) para a realização do espetáculo Formas de Brincar.

2008 – O grupo inicia o ano em temporada com o espetáculo Enfim Um Líder em 04 cidades da Grande Florianópolis, Biguaçu, São José, Palhoça e Florianópolis, que termina no mês de abril. Em maio, participa com a intervenção Segredo: A arte de manobrar no Fora do Eixo em Brasília/DF e inicia ensaios do espetáculo Escaparate. No início do mês de junho, o grupo participa do Bloomsday na galeria de arte contemporânea Arquipélago com o leilão de performances Bloomsburied em Florianópolis. Em outubro o grupo é contemplado pelo Prêmio Interferências Urbanas e realiza no bairro do Flamengo no Rio de Janeiro a intervenção sonora Segredo: A Arte de Manobrar 2008. Em novembro o grupo participa da 2ª Bienal de Teatro de Rua de Lages (SC) do SESC com os espetáculos Adelaide Fontana e Enfim Um Líder e uma oficina de intervenção urbana. Dia 10 de dezembro o ERRO estréia em Florianópolis ESCAPARATE, uma parceria com a Associação Cultural Alquimídia, projeto ganhador do Prêmio Myriam Muniz de Teatro Funarte/Petrobrás.

2007 – Em março Desvio realiza mais uma temporada em Florianópolis. Nesse mesmo mês, se apresenta para mais de mil pessoas nas quatro apresentações na mostra Fringe do 16o Festival de Teatro de Curitiba. No final de abril o ERRO fez, a convite da La Peña Gallery, uma temporada do espetáculo Adelaide Fontana na cidade de Austin, Texas – EUA, na vitrine dessa galeria, nas línguas inglesa e espanhola junto as performances I Love it All e Wash Your Hands. Em junho o grupo realiza, através do Hemispheric Institute of Performance and Politics, em Buenos Aires no Centro Cultural Recoleta, pelo congresso internacional 6th Encuentro Corpolíticas / Body Politics in the Americas: Formations of Race, Class and Gender, a intervenção urbana sonora Segredo. Em julho é selecionado para o Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto 2007 com Desvio na mostra de rua e Jogos da Babilônia no não-lugar. Em setembro o grupo foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz com o patrocínio da Petrobrás para construir e apresentar Enfim um Líder, que estreou no final de dezembro, e ainda agraciado pelo mesmo prêmio executar o espetáculo Escaparate em uma parceria com a Associação Cultural Alquimídia.

2006 – O ERRO ganha o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz com o patrocínio da Petrobrás, que possibilita ao grupo a continuação de suas pesquisas, com o espetáculo Desvio. O espetáculo realiza uma temporada vista por mais de mil pessoas, ocupando destaque entre a população, nas mídias televisa, e impressa da cidade, o que consolida o ERRO como referência em intervenção urbana. Ao longo do ano é convidado a participar das exposições PERFORM_ipa 2, com o espetáculo Desvio, Proposições de Insistência Prática e Contramão, com a performance Jogos da Babilônia, e Pretexto, com a intervenção urbana sonora, Obra de Cálculo.

2005 – O grupo alcança destaque no cenário teatral brasileiro com a participação, como um dos três grupos convidados do Brasil, no Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto/SP, um dos mais importantes festivais do país na atualidade. O ERRO apresenta em Rio Preto, Adelaide Fontana, e Palavras Decifram… Ao longo do ano, Segredo, intervenção urbana sonora, é selecionada para o Projeto Schwanke 2005Perspectiva das Artes Plásticas em Santa Catarina, e o grupo é convidado a participar das exposições Novos Laboratórios e PERFORM_ipa.

2004 – O ERRO estreia Buzkashi na mostra Fringe do XIII Festival Nacional de Teatro de Curitiba/PR, o ERRO é o único catarinense selecionado, entre grupos do Brasil inteiro, para o projeto Palco Giratório 2004 do SESC Nacional. Nesse projeto, realiza uma turnê nacional por capitais do país, Salvador/BA, Aracajú/SE, Maceió/AL, Macapá/AM, Boa Vista/RR, Rio Branco/AC, Florianópolis/SC e Brasília-DF, onde apresenta três espetáculos, Adelaide Fontana, Carga Viva, e Buzkashi, e ministra duas oficinas sobre suas pesquisas no espaço urbano, Acima do Medo, e Erro de Fabricação. Ainda nesse ano, as obras de artes visuais do grupo são reunidas em sua primeira exposição, Berro, no M.I.S e nas ruas de Florianópolis.

2003Adelaide Fontana participa, entre outros eventos, de uma turnê estadual por 15 cidades, pelo projeto Encena Catarina do SESC-SC. Carga Viva, entre temporadas, participa da 3ª Bienal da UNE em Recife/PE, e ambos participam da mostra Fringe do XII Festival Nacional de Teatro de Curitiba/PR, e da V Mostra Nacional de Teatro do Cariri, no Crato/CE, onde o grupo ministra a oficina Acima do Medo. O ERRO realiza ações em Florianópolis, como Churrascão, Lei de Incentivo a Cultura, e participa da exposição de artes visuais, Extra!2 realizada no MASC.

2002 - Os espetáculos À Margem, Adelaide Fontana, Carga Viva, e a performance Pedra, têm inserções no circuito de arte de Florianópolis, com temporadas no M.I.S., na Rua Saldanha Marinho apoiado pelo Museu Victor Meirelles, na Rua Álvaro de Carvalho, na UDESC, e na UFSC. O grupo, também participa das exposições de arte, Extra!1 no MASC com a performance Pedra, e Paráfora, na Galeria da UFSC.

2001 – O ERRO Grupo tem sua fundação e inicia projetos que se relacionam com intervenção urbana, a relação do trabalho de ator e do trabalho do performer, e as intersecções entre as artes visuais e as artes cênicas.

 

OBRAS – Cronologia – ERRO Grupo

2017 – Exercícios para dias de chuva: conversa mamífera

2016 – 23º Debate Público (nome artístico) / Jogo Ágora (nome completo), A NY BODY, Dollars Buy Brazil’s Coup I e II, POLIS, Jogadouro I e II, Insurreição, Memória e Trauma 1984 I e II, Curso-Trerreinamento, Ciclos de Debates Públicos, e o livro PERSISTÊNCIA.

2015 – IRRUPÇÃO: muda depende do tamanho da cova para criar raiz, 5º Bloomsburied, Sede Cidade-Sede, Melhor Viver Grécia que Sobreviver Miami, Greens Talks I e II, início dos Ciclos de Debates Públicos e do Curso-Trerreinamento.

2014 Geografia Inutil…, Churrascão VII, exposição ERRO EX POSTO: Churrascão VI, Pendurando as Chuteiras, Bustox, Ossos do Ofício, Capacho, Segredos da Academia, 4º Bloomsburied, ECO, Livre de Visitas, Cofre Público, Teatro Invisível, Parangolé Burocrático, CENSURADO, Alerte Orange (oficina Paris), e os livros A Poética do ERRO: registros e Poética do ERRO: dramaturgias

2013Churrascão V, Pedra, workshop Invisible Action Against Invisible Power, e Bloco

2012HASARD, e Cultura Fantasiada

2011Pornosuspense, e Download

2010 Formas de Brincar, e Autodrama

2009 – Protesto Portátil, Jogos da Babilônia: Festa Fora da Festa, 2º Bloomsburied, e 3º Bloomsburied

2008 Escaparate, 1º Bloomsburied, e Segredo: A Arte de Manobrar 2008

2007 Enfim um Líder, Churrascão IV, Games of Babylon: I Love it All, e Games of Babylon: Wash Your Hands

2006Desvio, Jogos da Babilônia, e Obra de Cálculo

2005Palavras Decifram e Movimentos Fazem Dispositivo Funcionar, e Debaixo de uma mesa saem balões brancos

2004 Buzkashi, Ômega 3, e exposição Berro: Segredo, Churrascão II, Churrascão III, Respiro, e ILL

2003Churrascão I, e Lei de Incentivo a Cultura

2002 - Adelaide Fontana, e Carga Viva

2001 - À Margem, e Pedra

 

Mais informações:

erro@errogrupo.com.br

https://www.youtube.com/user/ErroGrupo

https://pt-br.facebook.com/ErroGrupo